Síndrome de Burnout na TI: como identificar, prevenir e lidar com ela.

Como identificar, prevenir e lidar com a Síndrome de Burnout no setor de TI.

Síndrome de Burnout na TI: como identificar, prevenir e lidar com ela

Tudo o que você precisa saber sobre a Síndrome de Burnout e como evitar que ela afete você e os seus colaboradores!

Tempo de Leitura: 5 minutos

A Síndrome de Burnout é um problema individual e organizacional que vem, infelizmente, afetando cada vez mais profissionais em todo o mundo. Com as mudanças e efeitos trazidos pela pandemia então, mais do que nunca, precisamos falar sobre ela.

Desde 2019, a OMS considera o Burnout como uma síndrome médica que merece a atenção de todos, visto que ela é uma condição a qual praticamente todo mundo está sujeito, afinal, é gerada pelo estresse crônico e a sobrecarga no trabalho.

Então, venha descobrir com a gente o que é a Síndrome de Burnout, como ela se manifesta e é possível identificar se você está passando por isso, bem como o que pode ser feito para evitá-la e um pouco sobre a sua incidência dentro do mercado de TI.

Conheça a Casa do Desenvolvedor

O que é Síndrome de Burnout?

 

O Burnout é uma síndrome ligada diretamente ao trabalho que se manifesta a partir de uma exposição prolongada e extrema ao estresse e à exaustão, em âmbito físico e emocional, individual e interpessoal.

Tal situação tem um avanço crônico e gera sentimentos de esgotamento, cinismo, pânico, negação, improdutividade e incapacidade com relação ao ambiente profissional e as rotinas, tarefas e temas que ele envolve, em maior ou menor grau.

As causas da Síndrome de Burnout, assim como as causas do estresse, que é seu pivô, são multipotenciais. Pode derivar das relações de convivência, das pressões da função desempenhada, da carga de trabalho, da competitividade do mercado, das ambições e necessidades particulares de cada um, de uma falta de organização ou clareza na hora de executar tarefas… e por aí vai.

Mais recentemente, porém, tudo isso foi agravado com os efeitos da COVID-19, em que foi estabelecida uma realidade achatada que juntou o trabalho com a casa, o lazer, o descanso, as telas… tornando-o incessável e ainda mais estressante. 

Segundo uma pesquisa da Época em parceria com a USP, mais de 20 milhões de brasileiros sofreram com a Síndrome de Burnout em 2020. O home office, para muitos profissionais, foi o estopim para um Burnout em meio à pandemia. Para outros, a falta de oferta ou possibilidade dessa modalidade foi a fonte do estresse.

Principais sintomas da Síndrome de Burnout

Como dissemos, a Síndrome de Burnout está ligada ao estresse e ao esgotamento, os quais são os dois principais sintomas desta condição mental. Porém, eles se desdobram e manifestam também como:

  • Cansaço extremo e fadiga;
  • Dificuldade de concentração;
  • Pânico e ansiedade;
  • Perda de memória;
  • Isolamento;
  • Mudanças bruscas de humor;
  • Irritabilidade e agressividade;
  • Desânimo e pessimismo;
  • Baixa autoestima;
  • Depressão.

E além dos sintomas psicológicos e neurológicos, um Burnout também pode gerar sintomas físicos como: dor de cabeça frequente; alterações no apetite e no sono; taquicardia; pressão alta; dores musculares; problemas gastrointestinais, entre outros.

Como identificar se você está passando por isso?

Nem sempre é fácil perceber que se está caminhando para um Burnout, ainda que os sintomas sejam intensos. Afinal, estamos acostumados com a ideia de que o trabalho não é e nem deve ser algo fácil, e que é normal ele nos deixar nervosos, cansados e até sem dormir ou com dores de vez em quando.

Porém, todos esses sintomas são alertas vermelhos para uma situação realmente preocupante e o melhor a se fazer é se atentar ao seu estado físico e emocional relacionado ao trabalho e procurar ajuda caso identifique qualquer um desses sinais acima.

Se você não negligenciar os sintomas, será muito mais fácil e rápido superar essa situação e voltar a ter uma relação positiva e saudável com o seu trabalho, como deve ser! E se você é um gestor, fique atento à sua equipe e ofereça suporte ao notar qualquer coisa.

Como prevenir a Síndrome de Burnout

Como prevenir é melhor que remediar, além de conhecer, estudar e falar sobre o Burnout, existem coisas que você pode fazer para evitar que essa síndrome se desenvolva:

Busque por uma cultura organizacional humanizada

Seja você colaborador, gestor ou administrador, atuar em uma empresa em que a cultura é mais humana e as pessoas são valorizadas é uma ótima maneira de deixar o Burnout mais distante de você e do seu time.

O ambiente de trabalho não pode ser só sobre produzir e lucrar, precisa também oferecer acolhimento, bem-estar e desenvolvimento para todos aqueles que fazem parte da organização e depositam nela suas horas, habilidades e esforços.

Cuide da saúde física e mental

Se você é empresário ou gestor, é importante oferecer ajuda especializada, criar projetos de suporte e elaborar estratégias de motivação, acompanhamento e interação para que seus colaboradores se sintam valorizados e fiquem bem física e mentalmente.

Se você é colaborador, busque por empresas que ofereçam esse tipo de apoio e iniciativas, além de procurar suporte psicológico individual e cuidar da sua saúde física para se manter saudável, disposto e equilibrado da melhor maneira possível.

Boa comunicação e gerenciamento de tarefas

A comunicação é um elemento muito importante tanto na prevenção quanto na identificação e tratamento de um Burnout, portanto, trabalhar as suas habilidades e as da sua equipe nesse sentido pode ajudar muito nesse tipo de situação, prevenindo conflitos, inseguranças e muitas frustrações.

Fora isso, o Burnout está diretamente ligado à produtividade e ao cansaço, sendo essencial que você procure otimizar a gestão do seu tempo e das suas tarefas, e isso definitivamente não quer dizer render mais ou trabalhar mais, mas fazer isso com mais consciência e inteligência.

Estabeleça prioridades, tenha uma rotina e um método de organização, seja mais realista com as suas metas e prazos, não negligencie o seu descanso, peça ajuda e orientação do seu gestor sempre que precisar e não se culpe por não dar conta de tudo. 

E para quem é gestor: leve tudo isso em conta e também pense em formas de ajudar seus colaboradores a fazerem isso também, direcionando os esforços e oferecendo suporte sempre que precisarem.

O setor de TI e a Síndrome de Burnout

É claro que um dos setores mais competitivos, que mais cresce e que mais foi impactado pela pandemia não ia ficar de fora das estatísticas do Burnout. Infelizmente, os profissionais de TI são uma das categorias que mais sofrem com o esgotamento.

A carga de trabalho é intensa, o nível de competitividade altíssimo, a pressão e responsabilidade não ficam atrás, a falta de rotina, prazos curtos e estresses são quase características fixas do dia a dia dos desenvolvedores, e tudo isso pode causar Burnouts.

É preciso, portanto, que os devs e gestores de tecnologia coloquem cada vez mais atenção e esforço para estabelecer rotinas saudáveis de trabalho, buscar e oferecer suporte especializado aos profissionais e construir uma mudança nas estatísticas da área ligadas ao estresse e à exaustão.

Casa do Desenvolvedor - Portal de empregos

Que tal começar procurando uma nova oportunidade de trabalho? Com a Casa do Desenvolvedor e o nosso Portal de Empregos, você encontra vagas de TI em empresas que valorizam o capital humano e podem te ajudar a alcançar os desafios e a satisfação que você tanto almeja. Ficou interessado(a)?

E além disso, por lá também é possível buscar por vagas em outras modalidades, assim como anunciar as vagas da sua software house ou organização, com a garantia de respeito, profissionalismo e clareza para todos os envolvidos. Venha para o Portal de Empregos!

Karina Harumi
Karina Harumi
Analista de Marketing e Inovação. Responsável pelo Fórum e pelo Blog da Casa do Desenvolvedor da TecnoSpeed, a comunidade de fortalecimento do desenvolvimento de software no Brasil e uma apaixonada pelo universo do UX/UI Design. Uma boa experiência é tudo. ♡

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.