Manifesto Ágil: o que é, origem, princípios, vantagens e como aplicar.

Manifesto Ágil: o que é e como aplicar o conceito na sua Software House.

Manifesto Ágil: o que é e como aplicar o conceito na sua Software House

O Manifesto Ágil é um modo de pensar e agir que impacta positivamente o desenvolvimento de softwares, descubra como levá-lo para o seu negócio!

Tempo de Leitura: 6 minutos

Você já ouviu falar em Manifesto Ágil, desenvolvedor? Esse conceito e metodologia é bastante forte e interessante dentro da tecnologia da informação (TI), então a gente imagina que sim, mas talvez não de forma profunda, como trataremos neste post.

O ponto de destaque é que o manifesto e a metodologia ágil podem trazer grandes vantagens para negócios tech e até mesmo organizações e departamentos de outras áreas por ter em seu core a otimização e uma série de princípios e aspectos valiosos.

Então, bora descobrir tudo de mais importante sobre o Manifesto Ágil? Do conceito à origem, dos valores aos princípios, das vantagens com relação ao método tradicional à como aplicar o agile na sua Software House.

Conheça a Casa do Desenvolvedor

O que é manifesto ágil?

O Manifesto Ágil está ligado às metodologias ágeis que, por sua vez, são voltadas para criar um ambiente mais produtivo, comunicativo, engajado e inovador dentro de projetos e processos, incluindo o desenvolvimento de softwares. 

Como já falamos, apesar de estar bastante conectado ao setor tecnológico, o manifesto e o mindset ágil podem beneficiar empresas dos mais diversos setores e porte, garantindo entregas mais rápidas, clientes mais satisfeitos e o sucesso como consequência.

Muito além de um conjunto de ideias e métodos, o agile oferece uma estrutura completa para o trabalho, com inclusive papéis e formações específicas. Já ouviu falar em SCRUM, Design Thinking, Sprint e Product Owner? Tudo isso (e muito mais) provém desse universo!

Como surgiu o Manifesto Ágil?

No início do milênio, especificamente nos dias 11 a 13 de fevereiro de 2001, um marco significativo ocorreu na comunidade de desenvolvedores de software. Dezessete mentes inovadoras, todos integrantes da comunidade do eXtreme Programming (XP), reuniram-se em um evento que desencadearia uma transformação fundamental na maneira como o software é concebido e desenvolvido.

Esse encontro visionário resultou na criação e assinatura do que conhecemos hoje como o Manifesto para o Desenvolvimento Ágil de Software, ou simplesmente, o Manifesto Ágil. Este documento não era apenas uma declaração; era uma promulgação coletiva de valores e princípios que viriam a remodelar a paisagem da indústria de tecnologia.

4 principais valores do Manifesto Ágil

Dentro do Manifesto Ágil, são estabelecidos 4 valores fundamentais que servem como alicerce para a metodologia. Cada um desses valores tem um significado profundo e influencia a maneira como as equipes de desenvolvimento abordam seus projetos:

1. Indivíduos e interações acima de processos e ferramentas

Este valor enfatiza a importância das pessoas em qualquer projeto de desenvolvimento de software. Ele lembra que as pessoas são o cerne de qualquer equipe de desenvolvimento e que suas interações e colaborações são fundamentais.

Embora processos e ferramentas sejam importantes, eles não devem substituir ou sobrecarregar a capacidade das pessoas de se comunicarem, resolverem problemas e trabalharem juntas de forma eficaz. Colocar as pessoas em primeiro lugar cria um ambiente propício para a criatividade, inovação e resolução ágil de problemas.

2. Software funcionando é melhor que documentação abrangente

Este valor destaca a priorização da funcionalidade prática. Em vez de gastar tempo excessivo na criação de documentação detalhada, a ênfase é colocada na entrega de software que funcione de fato. Isso significa criar produtos tangíveis, visíveis e testáveis.

Demonstrar valor ao cliente por meio de software funcional é crucial, pois permite que a equipe e o cliente avaliem o progresso e façam ajustes conforme necessário. A documentação é importante, mas deve ser uma ferramenta para apoiar o software, não uma barreira para a entrega.

3. Colaboração com o cliente acima de negociação de contratos

Este valor reconhece a importância da colaboração contínua com o cliente ao longo do processo de desenvolvimento. Ao envolver o cliente de maneira ativa e regular, a equipe de desenvolvimento obtém insights valiosos e pode responder rapidamente às mudanças nas necessidades e nas prioridades do cliente. Isso contrasta com abordagens tradicionais que dependem de contratos rígidos e negociações prévias.

Colaborar com o cliente não apenas resulta em um produto mais alinhado com suas necessidades, mas também promove relacionamentos mais saudáveis e confiáveis.

4. Responder a mudanças ao invés de seguir um plano

Este valor enfatiza a importância da adaptabilidade. Embora seja importante ter um plano, a metodologia ágil reconhece que o mundo dos negócios e da tecnologia é dinâmico e sujeito a mudanças.

Em vez de aderir rigidamente a um plano pré-determinado, as equipes ágeis estão dispostas a se adaptar e ajustar suas estratégias à medida que surgem novas informações e requisitos. Isso permite que elas permaneçam ágeis e capazes de entregar soluções que atendam às necessidades atuais do cliente.

Os 12 Princípios do Manifesto Ágil

Além dos valores principais, o Manifesto Ágil também conta com 12 princípios, que acrescentam mais detalhes ao modo agile de pensar e agir. Olha só:

  1. Satisfação do cliente: a satisfação do cliente é a maior prioridade em um desenvolvimento ágil. Isso significa buscar entregas cada vez mais ágeis e centradas no valor que realmente importa para o cliente. O foco está em garantir que o cliente esteja satisfeito com o produto final.
  2. Foco na vantagem competitiva: mudanças nos requisitos são bem-vindas, mesmo em fases tardias do desenvolvimento, quando representam a oportunidade de ganhar vantagens competitivas. Isso reflete a capacidade de adaptação do desenvolvimento ágil para atender às demandas do mercado.
  3. Entregar mais em menos tempo: a agilidade está no cerne do Manifesto Ágil. O objetivo é realizar entregas funcionais frequentes e concluir projetos no menor prazo possível, sem comprometer a qualidade. Isso é possível graças à otimização contínua do processo.
  4. Colaboração é lei: a colaboração é essencial. Desenvolvedores e todas as partes envolvidas no projeto devem trabalhar juntos durante todo o processo. Manter uma postura colaborativa e transparente é fundamental para o sucesso.
  5. Ambientação e suporte: para manter um bom desempenho no projeto, é necessário oferecer o ambiente e o suporte necessários para que o trabalho seja concluído de forma eficaz e eficiente.
  6. Comunicação eficiente e clara: comunicação é fundamental para o desenvolvimento ágil. A preferência é por conversas cara a cara, mas mesmo quando isso não é possível, a comunicação deve ser transparente e direta para garantir que todos entendam as necessidades e objetivos do projeto.
  7. Funcionalidade em 1° lugar: um software funcional é a medida primária de progresso. A prioridade está em entregar funcionalidades que agregam valor ao cliente.
  8. Ambiente sustentável: o desenvolvimento ágil promove um ambiente sustentável em que usuários, patrocinadores e desenvolvedores podem manter um ritmo constante de trabalho e evolução, evitando sobrecarga e esgotamento.
  9. Busca pela excelência: além da agilidade, a busca pela excelência técnica e pelo bom design é incentivada. Esses elementos contribuem para a agilidade ao longo do tempo.
  10. Simplicidade: a simplicidade é valorizada. Simplificar significa maximizar a quantidade de trabalho que não precisa ser feito, priorizando o essencial.
  11. Autonomia: as equipes são auto-organizáveis e têm a capacidade de funcionar de forma horizontal e descomplicada. Isso gera melhores arquiteturas, requisitos e designs.
  12. Review constante do time: em intervalos regulares, o time deve se reunir e refletir sobre como otimizar seu comportamento e entregas. Isso promove a melhoria contínua e ajuda a adaptar o processo às mudanças e desafios.

Exemplos comuns de uso do Manifesto Ágil, incluem:

  • Uso de sprints para dividir o desenvolvimento em ciclos curtos e frequentes.
  • Reunião diária com toda a equipe para discutir o progresso e alinhar as expectativas.
  • Criação de protótipos e demos para validar ideias com o cliente.
  • Uso de ferramentas e metodologias que facilitem a colaboração e a comunicação.

A seguir, alguns exemplos concretos de como o Manifesto Ágil pode ser aplicado:

  • Uma empresa de e-commerce usa sprints para lançar novas funcionalidades em seu site a cada duas semanas.
  • Uma equipe de desenvolvimento de software usa uma ferramenta de colaboração para trabalhar em conjunto em um projeto.
  • Um cliente solicita um novo recurso para um software. A equipe usa uma metodologia ágil para implementar o recurso rapidamente e de acordo com as necessidades do cliente.

O Manifesto Ágil oferece uma abordagem flexível e adaptável para o desenvolvimento de software. Ele pode ajudar as equipes a entregar software de alta qualidade de forma mais rápida e eficiente.

Legado Contínuo

Hoje, mais de duas décadas após a concepção do Manifesto Ágil, sua influência perdura. Empresas líderes adotam metodologias ágeis para manterem-se adaptáveis em um cenário de constante evolução. A agilidade não é apenas uma técnica; é uma filosofia que impulsiona a inovação e a entrega de valor ao cliente.

Neste contexto, o Manifesto Ágil não é apenas uma página virada na história do desenvolvimento de software; é um legado vivo que continua a inspirar e transformar a maneira como abordamos a criação de soluções tecnológicas.

Método tradicional vs ágil

Se você está se perguntando sobre como fica a comparação com o método tradicional e a metodologia ágil, a gente te conta: o agile tem processos e organizações mais horizontais, funcionais, inovadores, fluidos e cíclicos se comparados com a abordagem mais tradicional em projetos e desenvolvimentos.

No método tradicional o processo parte do início do projeto, passa uma fase de organização e planejamento, vai para a execução e culmina no encerramento e encaminhamento para a validação e aprovação da entrega.

Já no agile, o projeto é sempre dividido em etapas priorizando a funcionalidade das entregas, trabalha-se com o MVP (mínimo produto viável) e a cada fase que é concluída e outra iniciada é realizada uma avaliação do que foi realizado e virá a seguir. 

Assim, a equipe se torna mais consciente, ativa e autônoma, clientes e demais stakeholders são integrados aos projetos e o acompanham de perto, os erros são corrigidos mais facilmente e a entrega já sai validada após a execução.

Já está pensando em como levar o Manifesto Ágil e toda a sua estrutura e metodologia para a sua Software House? A TecnoSpeed pode ser sua parceira para você viabilizar isso com ajuda especializada e sem dificuldades. Quer saber como? Então venha conhecer nosso programa de parceria e alavancar a sua empresa:

Além de te ajudar a agilizar as coisas por aí, a Parceria da TecnoSpeed pode aumentar suas oportunidades de geração de negócios, divulgar sua marca na nossa comunidade, oferecer inovação e recursos para encontrar novos clientes, e servir como um braço amigo para crescimento mútuo. Vamos juntos?

[conteúdo atualizado em 04/23]
Karina Harumi
Karina Harumi
UX Designer, Analista SEO e Analista WEB na TecnoSpeed e Casa do Desenvolvedor, focada em experiência do usuário e performance. Uma boa experiência é tudo. ♡

2 Comments

  1. […] armazenar dados online se tornou possível e trouxe consigo a segurança, praticidade, economia e agilidade de poder acessar informações de qualquer lugar, em qualquer hora e de qualquer […]

  2. […] sprint é uma das partes essenciais de uma metodologia ágil chamada Scrum, já ouviu falar? No Scrum, existem personas que cumprem funções específicas […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pular para o conteúdo