Node.js: o que é, usos, como e porque vale apostar nessa tecnologia
Como está a presença das mulheres na tecnologia? Confira os desafios e o status deste cenário
Como está a presença das mulheres na tecnologia? Confira os desafios e o status deste cenário
08/10/2021
Seu networking em TI pode ficar ainda melhor com o fórum da Casa do Desenvolvedor
Seu networking em TI pode ficar ainda melhor com o fórum da Casa do Desenvolvedor!
15/10/2021

Node.js: o que é, usos, como e porque vale apostar nessa tecnologia.

Node.js: o que é, usos, como e porque vale apostar nessa tecnologia

Seja nos seus negócios ou projetos, o Node.js é um modelo de software versátil e que vem ganhando destaque no mercado. Vem conhecer e comece já a usá-lo!

Quando a gente pensa em desenvolvimento web é praticamente automático pensar em JavaScript, não é mesmo, desenvolvedor? O Java realmente revolucionou essa área e agora vem sendo revolucionado por uma nova tecnologia: o Node.js. Já ouviu falar?

O Node.js trouxe muitas possibilidades e vantagens para o processo de programar aplicações, supriu demandas que existiam há bastante tempo e, hoje, representa facilidade e diversas oportunidades para os profissionais de TI.

Venha com a gente conhecer essa tecnologia mais de perto, descobrir como o node.js realmente funciona, porque ele é interessante, onde ou não usá-lo, e esclarecer todas as suas demais dúvidas sobre esse tema!

O que é Node.js?

O Node.js é um ambiente server-side de execução e criação de aplicações web em JavaScript, que foge da dinâmica client-side que costuma ser o padrão na web.

Isso é viabilizado graças ao engine (interpretador) V8, desenvolvido pela Google e utilizado no Google Chrome. A título de curiosidade, esse motor de JavaScript é open-source e escrito em C++.

Ou seja, o Node.js não é uma linguagem nem um framework, mas um “pacote” de todas as funções necessárias para que os códigos JavaScript sejam executados fora do navegador.

Nesse sentido, essa tecnologia trouxe e traz inúmeras facilidades para quem desenvolve para a web - não é à toa que ela é utilizada por grandes empresas tech, como Netflix, LinkedIn, NASA, PayPal e Trello.

Mas as suas possibilidades não param por aí… o Node.js também é útil em aplicações desktop, chatbots e outras que exploraremos mais à frente.

Como o Node.js funciona?

Com relação ao funcionamento do Node.js, a principal coisa que você precisa saber é que sua execução é single-thread e orientada a eventos. 

Ou seja, uma única thread, chamada Event Loop, executa o código JavaScript da aplicação, cada request cria um novo evento dentro dessa thread e a operação entrada/saída é sem bloqueio, permitindo um processamento de conexões simultâneas - de milhares a milhões -  e assíncronas.

E só com essa mudança o Node já representa uma quebra de paradigma e uma solução para diversas questões do desenvolvimento web.

Por que usar Node.js?

A procura e interesse pelo Node.js tem aumentado de forma exponencial, afinal, ele tem diversas vantagens:

  • É uma tecnologia com alta escalabilidade;
  • Leve, eficiente, flexível e de baixo custo;
  • É open-source com diversas contribuições e atualizações;
  • Otimiza as linhas de código;
  • Aumenta a produtividade e a performance;
  • Integra front, back-end e mobile;
  • Possui suporte nativo e dos principais serviços de armazenamento em nuvem.

Onde o Node.js é usado?

Considerando todas essas vantagens, você deve estar se perguntando em que tipo de aplicação o Node.js pode ser usado. Bom, as principais são:

Aplicações em Tempo Real

Por permitir conexões simultâneas de forma fluida e rápida, o Node.js é o match perfeito para aplicações multiusuário atualizadas em tempo real, como apps de bate-papo (chats), apps de rastreamento, jogos multiplayer ou painéis de monitoramento.

Isso porque esse tipo de software é leve, distribuído em diversos dispositivos, com alto tráfego e uso de dados, mas sem consumir muito processamento, utilizando boa parte dos paradigmas do Node.

API com banco de dados

Boa parte dos bancos de dados são estruturados em JSON (JavaScript Object Notation), o que garante uma compatibilidade direta com o Node.js e dispensa conversões e tratamentos na hora da comunicação entre o front e o back-end, entregando uma solução muito mais eficiente e uniforme para o usuário.

Ambientes Escaláveis

Por fim, o Node.js também é ideal para ambientes escaláveis, ou seja, que contam com diversas conexões concorrentes, graças à sua orientação a eventos e estrutura single-thread. Alguns exemplos disso são filas e cadastros virtuais, operações não instantâneas ou de consistência eventual e processamentos em lote. 

Onde o Node.js não deve ser usado?

E em que tipo de aplicação não é aconselhável utilizar o Node? Listamos alguns exemplos aqui para você:

Aplicações com operações bloqueantes

Não é indicado utilizar o Node em aplicações que contam com os recursos de bloqueio para funcionar, como os softwares de edição de imagens. Tal configuração pausa todas as ações até que o processamento do request em execução seja completado.

Aplicações de alto processamento

E essa limitação se estende a algoritmos e aplicações complexas e pesadas, que exigem muito do processamento. Essa “carga extra” pode prejudicar o encadeamento do Node e interromper as solicitações e eventos durante o processamento, travando o programa.

Mas vale lembrar que o Node.js é uma tecnologia relativamente nova e que continua evoluindo. Então, fique de olho para acompanhar mudanças e updates dentro de seus usos e limitações.

FAQ Node.js

Para terminar de esclarecer as suas dúvidas, vamos de FAQ sobre o Node.js?

Como o Node.js surgiu?

O Node.js surgiu em 2009 e foi desenvolvido por Ryan Dahl depois dele notar falhas de processamento nos navegadores devido à sobrecarga de requests. Pensando nisso, ele trabalhou em uma solução server-side, assíncrona e de alto desempenho com baixo processamento baseada em JavaScript e batizada de Node.js.

Por que o Node.js é considerado modular?

O Node.js é basicamente estruturado em módulos e conta com três tipos deles: Core Modules, pacotes básicos e fundamentais do Node; Local Modules, criados por você para suas aplicações; e Third Party Modules, criados por terceiros e reutilizados.

O NPM (Node Package Manager) é uma ferramenta padrão que permite o gerenciamento de pacotes com componentes e funcionalidades específicas para instalação e reutilização.

Ele é inclusive aberto para qualquer desenvolvedor publicar seu módulo

A lista completa de módulos publicados está disponível no site do NPM ou via CLI npm, uma ferramenta instalada junto com o Node.

O que um desenvolvedor Node precisa saber?

Um desenvolvedor Node, em primeiro lugar, precisa se qualificar em JavaScript, pois essa é a linguagem que vai guiar todos os paradigmas, integrações e usos dessa plataforma. 

Outros pontos importantes são entender o que uma thread e ter conhecimentos gerais, de banco de dados e desenvolvimento web; e específicos, relacionados aos módulos do Node, como Express, Hapi, Forever, entre vários outros.

Além disso, é sempre necessário partir de uma abordagem orientada a eventos para programar e executar as operações de forma não-bloqueante e assíncrona. E experiência com código aberto, escala (RAM/CPU), nuvem e APIs REST podem ser alguns plus.

Bora treinar suas habilidades em Node.js?

Se você já tem alguma familiaridade com Node.js e está buscando evoluir nessa área, temos um convite imperdível para você. A Casa do Desenvolvedor está organizando o seu primeiro desafio de programação e adivinhe qual será o foco? Isso mesmo, Node!

Como você deve saber, hackathons são uma excelente forma de aprender e treinar as suas habilidades, além de render um rico networking e talvez até prêmios. Então, não tem desculpa: saiba mais e inscreva-se no nosso desafio no botão abaixo.

Vale dizer que o evento será 100% online e 100% gratuito; terá duas categorias, uma para desenvolvedores iniciantes e outra para veteranos; e premiação do 1º ao 3º lugar. Tá esperando o que para se inscrever? Vai ser incrível te ter com a gente!

Karina Harumi
Karina Harumi
Analista de Marketing e Inovação. Responsável pelo Fórum e pelo Blog da Casa do Desenvolvedor, a comunidade do mundo de desenvolvimento de software e uma apaixonada pelo universo do UX/UI Design. ♡

2 Comments

  1. […] que são as habilidades com determinado software, a capacidade de programar em determinada linguagem, ou qualquer outro tipo de capacidade técnica que, geralmente, é aprendida em um curso ou […]

  2. […] compatibilidade com diversas linguagens e […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.