Diferenças do Windows, Linux e MacOS - guia rápido

Diferenças dos Sistemas Operacionais Windows, Linux e macOS – guia rápido.

Diferenças de Windows, Linux e MacOS

Quais as diferenças entre os sistemas operacionais Windows, Linux e macOS? Qual escolher na hora de comprar um computador? Descubra aqui!

Tempo de Leitura: 8 minutos

Você já parou para pensar qual é o melhor Sistema Operacional para as necessidades do seu dia a dia no computador?
Pode parecer simples escolher, mas não é bem assim. Segundo a CooperSystem, não é só escolher a marca mais famosa, mas sim aquela que oferece as maiores vantagens para suas necessidades específicas. Acredite, existem muitas diferenças!

Confira agora as diferenças entre os sistemas operacionais Windows, Linux e macOS.

Conheça nosso manifesto

Windows e Linux?

Já parou para pensar as diferenças entre os sistemas operacionais Windows e Linux?

Eles têm somente uma coisa em comum, o Linux e Windows são sistemas operacionais que podem ser usados em computadores domésticos, empresas ou servidores.

Mas, o que é um Sistema Operacional?

No nosso meio da T.I, falamos somente “S.O”. É um programa ou um conjunto de programas que sua função é gerenciar os recursos do sistema, fornecendo uma interface entre o computador e o usuário. As interfaces são diferentes, segue dois exemplos:

Este a cima é do sistema Fedora, s.o’s linux são extremamento customizáveis, é possível deixar sua interface gráfica idêntica ao windows ou macOS

Este acima é do Sistema Fedora, S.O. do Linux são extremamente customizáveis, é possível deixar sua interface gráfica idêntica ao Windows ou macOS!

e este é do windows 11, o S.O mais recente da distribuidora microsoft. sua interface gráfica agradou mais o publico por ser mais “clean” do que o windows 10 que tinha muita poluição graficamente.

E este é do Windows 11, o S.O mais recente da distribuidora Microsoft. Sua interface gráfica agradou mais o público por ser mais “clean” do que o Windows 10 que tinha muita poluição graficamente.

Sistema Operacional: Windows x Linux

O Windows é um sistema operacional que deve ser comprado uma licença de uso para poder utilizar legalmente em um computador e não é possível fazer nenhuma alteração na programação do sistema, já que os usuários não têm acesso aos código que geraram o sistema operacional, já no caso dos sistemas Linux pode ser usado livremente e há acesso ao código-fonte,  assim qualquer um que entenda de programação e tenha interesse pode alterar e até mesmo criar um sistema operacional.

E entre as principais diferenças estão a flexibilidade que o Linux oferece, uma vez que existem várias distribuições com foco diferente como, por exemplo, uma versão mais leve para computadores antigos, uma que já vem preparado para quem usa para o trabalho, com edição de vídeos e imagem, há distribuições focada no usuário doméstico, ou seja, é possível encontrar uma distribuição Linux otimizada para o que o usuário realmente precisa.

Já o Windows não oferece essa flexibilidade, no máximo há uma versão para usuários comuns e outra para servidor. Existem, sim, versões mais leves do Windows, mas são versões “crackeadas”, ou seja, sua ISO é pirateada. E antes que eu me esqueça! É possível baixar o S.O. Windows diretamente do site da fabricante, porém, sem a licença do sistema operacional que impede de mudar até o papel de parede, por exemplo.

O Linux por poder ser alterado por qualquer pessoa, tem uma imensa quantidade de programadores que acabam desenvolvendo correções para erros encontrados, muito mais rápido que o Windows que é um sistema fechado e apenas alguns programadores da Microsoft tem acesso. Porém, as correções do Windows estão menos sujeito a falhas devido aos vários testes que eles fazem.

Mas afinal, qual o melhor Sistema Operacional para você usar?

Depende! Realmente depende, para o que você destinará o seu uso! Os Devs preferem o Linux por causa da sua flexibilidade de alterar tudo, e pela comunidade ser extremamente grande! Os editores de vídeo e imagem ficam entre macOS e Windows, por isso que depende muito de voce mesmo!
Eu uso o S.O Linux na minha máquina de trabalho, o Fedora 36 e minha maquina pessoal Windows 11.

Para o trabalho prefiro a flexibilidade do fedora, porque podemos customizar absolutamente tudo! E é muito importante para nós da área de T.I lidarmos com linha de comando via terminal, segue um exemplo de customização com o Terminal:

O da esquerda é o terminal padrão do Linux, o da direita é o Terminator que permite customizar cores de texto, temas e tudo mais.

No Windows é possível também utilizar outros terminais ao invés do famoso CMD, utilizando o WSL, a própria Microsoft ensina como baixá-lo.

E você pode ter vários terminais simultaneamente, de distribuições Linux diferentes!


O Windows possui uma preferência por alterações através da interface gráfica.
Assim, o acesso à linha de comando não é intuitivo (atalhos) você tem que ir em “executar” e entrar com “cmd”.

Já com o Linux é o oposto justamente por ser um sistema Open Source, que prioriza as modificações do usuário, é super natural que a linha de comando fique evidente e seja fácil de ser acessada.

Agora na parte de servidores, qual S.O. vence?

Primeiramente você sabe para que serve um “server”?  Eles são equipamentos que possuem uma tecnologia mais robusta, capazes de processar e armazenar um grande volume de informações, disponibilizando assim, o acesso simultâneo a elas, tanto localmente (na empresa), como remota (através da internet), por um grande número de usuários.

O S.O Windows assim para usuários comuns, desktop, é pago uma licença para o uso para a fabricante Microsoft.

Mesmo se você optar por um sistema mais “barato” vai sair caro para sua empresa! Por exemplo, o uso de versões desatualizadas, seja do Windows Server 2003 ou 2008, pode ocasionar a perda de informações através de ataque Ransomware (é como se fosse o “sequestro” de dados, feito por meio de criptografia, que usa como refém arquivos pessoais da própria vítima e cobra resgate para restabelecer o acesso a estes arquivos.).

Estas versões possuem brechas ou falhas na segurança já conhecidas pelos hackers, o que facilitam a invasão a arquivos confidenciais. Um mais atualizado, por exemplo, o Windows server 2016 é mais seguro e o licenciamento é feito de acordo com sua configuração de Hardware no servidor (quantos processadores, capacidade de memória ram, número de máquinas virtuais que você ira utilizar).

O Windows Server possui interface amigável, assim como o Windows Desktop que todos nós conhecemos. Várias ferramentas integram o sistema operacional, disponibilizando inúmeros serviços que permitem que você trabalhe organizadamente e segura. Aqui no Brasil é mais comum o uso destes servers Windows, já no exterior é diferente!

O Linux sofre menos ataques de malwares, também por fazer parte de uma parte menor de mercado. Os hackers optam sempre pelo desenvolvimento de malwares para plataformas que consigam atingir um maior número de usuários. Neste caso, os sistemas utilizados em desktop. Como já sabemos a distribuição Linux é totalmente OpenSource, e os servidores desta distribuição são mais utilizadas como servidor de Firewall (é um dispositivo de uma rede de computadores, na forma de um programa ou de equipamento físico, que tem por objetivo aplicar uma política de segurança a um determinado ponto da rede, geralmente associados a redes TCP/IP. ) ou servidor de serviços de internet, como sites.

Quando o site é desenvolvido usando-se ASP, .NET ou C#, obrigatoriamente deve-se usar servidores Windows, já que são linguagens de programação criadas pela Microsoft e que só rodam neste sistema operacional, praticamente as demais ou são nativas do Linux ou rodam perfeitamente neste sistema, assim como PHP, Perl, Python, Ruby on Rails, etc.

Agora a questão de desempenho e custos

As características técnicas do sistema operacional Linux, que vão desde o sistema de arquivos usado, passando pelo gerenciamento de hardware, manipulação de processos, entre outros, resulta em um ambiente mais estável, com melhor desempenho e menor exigência de hardware em relação ao Windows.

Isso também implica em menor custo. Uma curiosidade que eu mesma tinha era, e para jogos qual o melhor S.O.? Para quem curte jogos da Steam, A Valve fez grandes esforços e contribuiu com muitas ferramentas e bibliotecas para trazer entretenimento ao Linux para ficar o mais Próximo possível do desempenho do Windows em games! Existe uma distribuição Linux chamada Fedora Games, que oferece um mostruário dos melhores jogos disponíveis no Fedora.

Os jogos incluídos abrangem vários gêneros, de tiro em primeira pessoa a jogos de estratégia baseados em turnos em tempo real até quebra-cabeças.

Requisitos do Fedora Games Spin:

  • 2 GB de memória RAM (2 GB é o recomendado);
  • Processador 64 bits 15 GB de disco rígido ou mais (20 GB é o recomendado);
  • 8 GB Pendrive ou DVD-RW para a instalação;
  • Placas de vídeo Intel/Nvidia/ AMD;
  • Conexão de internet com ou sem fio.

Também existe a distribuição SparkyLinux GameOver, esta versão, faz parte do projeto SparkyLinux. Baseada no Debian e utiliza o ambiente de trabalho LXDE.

O SparkyLinux GameOver é cheio de jogos clássicos e se você gosta de jogar jogos clássicos, então é uma distro ideal para você.

Requisitos do sistema SparkyLinux GameOver:

  • Processadores I586/amd64;
  • 2 GB memória RAM;
  • 8 GB de Pendrive ou DVD-RW para a instalação;
  • 20 GB de disco rígido para a instalação (30 GB é o recomendado).

Agora na questão de Windows, Qual é melhor o Windows 10 ou o 11?

O Windows 11 no geral, ele funciona melhor que o Windows 10 em muitos computadores de hoje em dia, até mesmo em HD’s o sistema não costuma travar nem gargalar! Para as pessoas que curtem jogos mobile, mas preferem jogar no computador emulando, o Windows é uma ótima opção para quem gosta de emular os games. Algumas Dicas:

Um dos melhores emuladores de Android para Windows é o BlueStacks.

O BlueStacks é sem dúvida um dos melhores emuladores Android que você pode encontrar para Windows. Ele não abrange apenas jogos, mas vários outros aplicativos Android.

Aos amantes do Windows 7 - É possível usar Windows 7 em 2022?

O sistema operacional já perdeu suporte, mas você ainda tem chances. A Microsoft cumpriu quando se comprometeu a oferecer 10 anos de suporte ao Windows 7, lançado em 22 de outubro de 2009. Estamos em 2022 e o prazo de 10 anos terminou.

Vamos agora, falar do macOS:

E para finalizar gostaria de falar do meu querido macOS, um design muito bonito de interface gráfica, como eu já citei anteriormente os editores de vídeo o ama, justamente por ser voltado a esses profissionais este tipo de S.O.

A principal tarefa da Apple sempre foi dar aos usuários uma interface intuitiva. O macOS segue o mesmo princípio de interface desde sua criação. Sempre foi fácil de usar, além de ter um design muito bonito. Você usa a maioria dos programas em seu Mac por meio do Dock. O Dock contém os atalhos para seus aplicativos favoritos e pastas abertas com frequência.

Os programadores que mais usam este sistema são os que utilizam a linguagem swift da propria Apple.

O macOS é considerado um sistema MUITO seguro e mais seguro do que um PC com Windows. A Apple incluiu várias medidas de segurança que tornam o ataque a um mac muito mais desafiador a um hacker. Por exemplo o “Gatekeeper”, este recurso impede que qualquer software que não tenha sido aprovado digitalmente pela Apple seja executado em seu Mac sem o seu consentimento.

Ele aplica uma assinatura de código e verifica os aplicativos baixados antes de permitir que sejam executados no sistema. Esse processo reduz a probabilidade de abrir vírus involuntariamente.

E também temos o Xprotect que se trata de um antivírus integrado fornecido pela Apple com o sistema operacional. Foi adicionado pela primeira vez em 2009 com o Mac OS X 10.6 Snow Leopard. Ele se concentra principalmente na atividade do seu navegador; ao baixar um aplicativo da Internet usando o Safari, Chrome ou iChat, você notará uma mensagem de aviso. Informa que o aplicativo foi baixado de um site específico e se você deseja abrir ou não.

Uma diferença interessante que os proprios usuários gostam de por em pauta é que possui mais softwares de produtividade, já que a Apple destina seus equipamentos para o pessoal que quer estudar e trabalhar com mais produtividade e mais focado. Se seu foco for em games, como a famosa frase já diz "pode tirar o cavalinho da chuva", o macOS não foi feito para essa finalidade, claro que roda alguns games mais leves com um gráfico no médio por exemplo.

Agora uma dica final de produtividade em macOS, segue então um programa que vai te ajudar muito no seu dia a dia, o “Fantastical” é uma versão aprimorada dos aplicativos nativos de calendário do MacBook ou de concorrentes como o Calendário da Google, o Fantastical oferece muitas características interessantes até mesmo em sua versão gratuita, como a previsão do tempo com 3 dias de antecedência (na versão paga, são 10 dias de free tier). Em sua versão Premium, o Fantastical traz muitas novas funcionalidades, como a opção de marcar eventos com sugestões de horários baseado em outros compromissos de sua agenda, criação de enquetes, integração com aplicativos de reunião como o Zoom e o Meet, integração com outro aplicativo da mesma empresa o Cardhop, que permite o uso em grupo para eventos, visualização de relacionamentos entre usuários, interações entre usuários, cartões de visitas, entre outras opções.

Encerramos por aqui. Muito obrigada por ler! E aí, qual seu Sistema Operacional preferido?

Vamos trocar ideias e conhecimento também pelo Fórum da Casa do Desenvolvedor, clique no botão abaixo:

Ana Pereira
Ana Pereira
Formada no ensino Técnico em informática integrada, cursando Gestão da tecnologia da informação, Assistente de Redes N1 na Tecnospeed.

1 Comment

  1. Ana luisa kubitz disse:

    Nossa muito bacana ver a comparação de todos em um único lugar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pular para o conteúdo